06 fevereiro 2015

Projeto Muitas Artes encerra temporada

Acontece no dia 11 de fevereiro a última atividade do projeto Muitas Artes que desde julho do ano passado vem alegrando as tardes de 4a-feira no Pequeno Príncipe. Conduzida por Luana Godin, do grupo Parabolé, essa oficina misturou de forma criativa e divertida diversas linguagens: teatro, artes visuais, música, dança.
Pra alegria geral, essa “despedida” será na verdade só uma pequena pausa. Em 18 de março Luana Godin e a trupe Parabolé inicia um novo projeto no HPP: “Que bicho é esse?” Será mais uma temporada com muita música, histórias e arte pra criançada do Pequeno Príncipe.





28 janeiro 2015

Sessões de cinema lotam sala Educ

A programação de cinema do Educação e Cultura está tendo um mês bastante movimentado nesse janeiro. Com duas sessões por semana, a sala de projeção tem recebido um grande fluxo de pacientes e de familiares para assistir os filmes programados. Diversão garantida nas tardes do hospital.

19 janeiro 2015

Músicas e folguedos no Pequeno Príncipe

Já está acontecendo a oficina Ritmos Brasileiros que envolve os pacientes do HPP e seus familiares na saborosa tradição de músicas e festas populares do Brasil. Conduzida por Itaércio Rocha, Thayana Barbosa e Vinicius Azevedo, a oficina traz para o hospital os reizados e bumbas-meu-boi, com suas histórias, seus cantos e danças, suas figuras coloridas e cheias de vida.
As atividades do projeto acontecerão até setembro, sempre às 3as e 5as-feiras em dois horários: de manhã, nos quartos e ambulatórios, e a tarde, na sala de Educação e Cultura no 6° andar.



28 outubro 2014

Vocês sabem o que é Aurora Boreal?


 (Essa imagem foi tirada no Alasca em 2013)

Bom, a Aurora Boreal são luzes coloridas que aparecem em regiões frias no polo norte e o nome das luzes dançantes no hemisfério sul é Aurora Austral. Essas luzes surgem de pequenas explosões solares, e nelas são encontradas os elétrons que são atraídos pelos polos da terra. Quando essas partículas se juntam com o oxigênio e o nitrogênio elas dão origem as cores. Esse fenômeno pode ser visto da terra e ocorre na atmosfera, há 100 km de distancia da superfície terrestre. As cores predominantes desse fenômeno natural é o verde e o vermelho, e dependendo da noite e da quantidade de elétrons magnetizados pelos polos da terra, esse fenômeno pode durar de uma a quatro horas. 


Aonde você pode avistar a Aurora Boreal?

A Aurora Boreal é vista em todas as cidades localizadas acima ou um pouco abaixo do Circulo Polar Ártico no extremo norte do planeta, e também no Circulo Polar Antártico no sul do planeta.

Curiosidades:

Podemos citar alumas cidades mais frequêntadas pelos turistas e casadores da Aurora Polar:
Whitehorse na divisa do Canadá com o Alasca, no Alasca, Noruega, Suécia, Finlândia, Islândia, Groelândia, Escócia, Rússia e Ilhas Faroe. 


Autora: Vitória Beatriz da Silva Ramos


Fontes:
http://www.youtube.com/watch?v=F0e3lmtFT9g
http://www.suapesquisa.com/geografia/aurora_boreal.htm
http://www.infoescola.com/fenomenos-opticos/aurora-boreal/
http://veja.abril.com.br/blog/ricardo-setti/tema-livre/fotos-incriveis-a-aurora-boreal-fotografada-por-um-leitor-do-blog/

01 outubro 2014

Sistema digestório



Os alimentos entram pela boca, os dentes da frente cortam e os de trás amassam. Depois os alimentos vão para a garganta, que tem a epiglote que abre e fecha para passar os alimentos. Se você comer alguma comida em pedaços grandes ou não mastigar bem, a comida não passa pela epiglote que faz você se engasgar e faz você tossir, esse cof-cof, que empurra o alimento para fora da boca, para a comida não ir para o pulmão. Quando a comida passa, ela vai pelo caminho do esôfago e quando ela chega no estômago, o fígado age para ativar os nutrientes.
Aí a comida vai para o intestino delgado e é ali que fica todos os nutrientes bons para o nosso corpo, dali os nutrientes vão todos para a corrente sanguínea que vai para todo o nosso corpo. Dai a comida que não foi boa para o nosso corpo vai para o intestino grosso, que retira toda a água e os transformam em fezes(cocô).

Kaue Felipe Do Pilar 

Fonte de pesquisa: Atlas do Corpo Humano
Trabalho realizado com a mediação da professora Carolina Domingues de Mattos do Programa de Escolarização Hospitalar da PM de Curitiba em convênio com o Hospital Pequeno Príncipe.    

05 setembro 2014

A vida dos tucanos


Pesquisa realizada pelo Eliezer, de Pontal do Sul:


OS TUCANOS SÃO AVES BONITAS E COLORIDAS. ELES VOAM EM BANDOS DE SEIS E USAM SEUS BICOS GRANDES PARA SE ALIMENTAR DE FRUTAS. QUANDO DORMEM VIRAM A CABEÇA PARA DESCANSAR, COLACAM O BICO NAS COSTAS E DOBRAM A CALDA POR CIMA. POR SEREM AVES BONITAS CORREM O RISCO DE SEREM CAPTURADAS E VENDIDAS PARA SEREM ANIMAIS DOMÉSTICOS.





ELIEZER DA COSTA LIMA, 8 ANOS.

12 agosto 2014

Manhã musical no Educ

Tivemos uma gostosa manhã de música nessa última 5a-feira, dia 7, quando recebemos a visita do maestro Norton Morozowicz e de um quarteto de cordas. Eles vieram divulgar os Concertos Gols pela Vida, que acontecerão nos dias 11 (em Curitiba) e 13 (no Rio de Janeiro), com bilheteria revertendo para o Hospital Pequeno Príncipe. Para completar a alegria, também veio nos visitar o paciente Rafinha, que não perdeu a oportunidade para tocar junto com os músicos do quarteto.

04 agosto 2014

Parceria traz mais música para o Pequeno Príncipe


Uma parceria que se iniciou no fim de julho está trazendo mais música para as crianças do Pequeno Príncipe. Um grupo de alunos da FAP (Faculdade de Artes do Paraná), coordenado pelo professor (e também compositor e cantor) Lydio Roberto, iniciou uma série de apresentações e visitas aos quartos, encantando os pacientes e familiares com músicas do cancioneiro brasileiro e com brincadeiras musicais e histórias. Com participação de Fábio Fontes Farias, José Augusto Pereira Navarro Lins e Fernanda Pivatto, o grupo estará todas as semanas no Pequeno Príncipe com seu talento e alegria.














14 julho 2014

Jogo aprendido no HPP inspira projeto


Durante os internamentos no Pequeno Príncipe, Iago Murilo Bataglin conheceu vários jogos nos contatos que teve com os educadores do Educação e Cultura. Um deles foi o mancala, tradicional jogo de estratégia africano. Recentemente, tornou-se bolsista de um projeto da sua escola, o Instituto Federal do Paraná de Irati. Ali, junto com seus professores e colegas, vem desenvolvendo projetos de jogos educativos. Foi quando lembrou-se do mancala: adaptando suas regras, criou um jogo voltado ao estudo de química e que ajuda a conhecer a Tabela Periódica de Elementos.

Empolgado com esse trabalho, Iago aproveitou seu último internamento nesse mês de julho para conhecer outros jogos praticados no setor, buscando inspiração para seus próximos projetos.


 

18 junho 2014

Conhecendo os países da Copa

Aproveitando a visita dos times estrangeiros que estão vindo jogar em Curitiba, a criançada do Pequeno Príncipe está aprendendo um pouco sobre a realidade desses países. Hoje foi a vez de conhecermos Equador e Honduras, que jogarão aqui no dia 20 de junho.
Aprendemos, entre outras coisas, que o Equador é um grande produtor de bananas e que essa fruta faz parte de diversos pratos típicos do país. Conhecemos também um pouco sobre Galápagos, um arquipélago equatoriano, e os interessantíssimos animais que lá habitam. Já em Honduras, o povo gosta muito de comer pratos a base de milho, como as tortillas.

 

22 abril 2014

Uma tarde musical

O hospital Pequeno Príncipe iniciou no dia 16 de abril uma parceria com hospitais de algumas capitais brasileiras, levando a eles um pouco da alegria e da beleza dos projetos culturais desenvolvidos aqui no HPP. A primeira visita foi ao Hospital de Clínicas de Belo Horizonte, com a cantora e compositora Rosy Greca encantando as crianças, familiares e equipes que acompanharam a atividade.
As crianças foram chegando aos poucos e logo entraram no clima das brincadeiras musicais e cantorias. Foi uma tarde em que a música tomou conta dos corredores e quartos da enfermaria pediátrica (fotos de Valterci Santos). 


Um passeio diferente

O dia 14 de abril foi muito especial para um grupo de pacientes do Pequeno Príncipe e para seus familiares. Como fechamento do projeto Superação, do artista plástico João Evangelista Souza, levamos a criançada para um passeio em um avião da FAB. Lá do alto elas puderem ter uma visão panorâmica da cidade, com suas avenidas, prédios e parques.
Para a maioria, foi a primeira experiência de voar e a emoção delas ficou registrada nessa reportagem:
http://g1.globo.com/pr/parana/paranatv-1edicao/videos/t/edicoes/v/criancas-em-tratamento-no-hospital-pequeno-principe-sobrevoam-curitiba/3282754/

14 março 2014

Posso tirar um retrato seu?

Começou nesse mês de março a segunda etapa do projeto Ciranda das Artes no hospital Pequeno Príncipe, agora com o módulo de Fotografia conduzido por Leandro Taques. Nessa oficina, a criançada do hospital vai aprender muita coisa sobre a linguagem fotográfica e sobre como fazer belos registros com a máquina.
Na oficina de ontem, dia 13 de março, o tema foi "retratos". Depois de aprender um pouco sobre a história dos retratos (feitos com desenhos, pinturas, gravuras e fotografias), a criançada saiu pelo hospital para praticar. Veja alguns dos retratos feitos por Driele Roza Xavier, João Gabriel Martins, Ana Carolina Bonfim Alves, Juarez Vieira Pinto Jr e Tiago Rodrigues de Oliveira:






25 fevereiro 2014

Química Verde no Pequeno Príncipe


Reportagem sobre atividade com as crianças do hospital conduzida por pesquisadores da UFPR:
http://redemercosul.com.br/projeto-leva-conscientizacao-para-o-controle-de-pragas-para-criancas-internadas/#.UwuTb-NdXIw

Colorindo o dia


Mais uma tarde de muita alegria, convívio e aprendizagem pra criançada do Pequeno Príncipe. Tintas, pincéis e inspiração: o resultado está no colorido das telas e no brilho dos olhos dos artistas.